As origens de 11 superstições muito conhecidas

piso5

piso5

Regular Member
Messages
269
My Satellite Setup
winxp
My Location
contumil


As origens de 11 superstições muito conhecidas

A grande maioria dos supersticiosos sequer conhece a origem destes hábitos. Boa parte deles são muito antigos e com significados bastante estranhos. Conheça a origem de 11 destas famosas superstições.


1. Gato preto
Embora vários países tenham o gato preto como sinal de má sorte, não é uma regra. No Egito, por exemplo, todos os gatos são considerados sortudos e até mesmo sagrados. Nosso medo moderno por gatos pretos pode ter origem na Idade Média, quando acreditava-se que uma bruxa poderia assumir a forma de um gato preto

2. Quebrar espelho
A crença de que você vai ter má sorte nos próximos sete anos, se quebrar um espelho é atribuída aos romanos, que foram os pioneiros na criação de espelhos de vidro. Mas há muitas culturas, incluindo a grega, chinesa, africana e indiana, que acreditam que o espelho tinha o poder de confiscar parte da alma do usuário. Se o espelho fosse quebrado, a alma da pessoa iria ficar presa dentro dele.


3. Passar por baixo de uma escada
Por uma questão de segurança, faz sentido não passar por baixo de uma escada, mas a superstição desaconselha por outras razões. A escada aberta forma um triângulo, que simboliza a Santíssima Trindade, e entrar nela é um sinal de má sorte.


4. Sal sobre o ombro esquerdo
A crença diz que você deve atirar uma pitada de sal sobre o ombro esquerdo para livrar-se de má sorte. A lenda diz que o diabo está sempre de pé atrás de nós, assim que joga sal para trás, acerta seus olhos.

5. Guarda-chuva dentro de casa
Segundo a superstição, a má sorte vai chover sobre você, se você abrir um guarda-chuva dentro de casa. Uma explicação vem da época em que guarda-chuvas eram usados como proteção contra o sol. Abrindo-o dentro de casa, era considerado um insulto ao deus sol. Outra teoria: um guarda-chuva protege contra as tempestades da vida, abrindo assim um em sua casa, insulta os espíritos guardiães de sua casa, levando-os a deixá-la desprotegida.


6. Dizer “Deus te abençoe” após um espirro
Considerada uma resposta educada a um espirro, a frase “Deus te abençoe” é atribuída ao Papa Gregório Magno, que dizia para as pessoas que espirravam durante uma peste bubônica. Segundo a lenda, além de proteger contra a propagação da doença, a “benção” de alguém depois do espirro evita que a alma escape do corpo durante um espirro. Portanto, dizer “Deus te abençoe” era uma forma de acolher a pessoa de volta a vida.


7. Carregando um pé de coelho
A superstição, nascida no século VII aC, dizia que o coelho era considerado um talismã. Seu pé traseiro foi a maneira mais fácil de se beneficiar da sorte do animal. Além disso, os chineses consideram que ele é um sinal de prosperidade. Algumas culturas acreditam que o pé de coelho ajuda a promover a reprodução, aumentando as chances de engravidar.

8. Bater na madeira
Pensa-se que a expressão vem da antiga crença de que bons espíritos viviam em árvores, por isso, batendo na madeira, a pessoa convida os espíritos para protegê-la.


9. Cruzar os dedos
É um sinal quase universal, mas há muitas teorias sobre sua origem. Uma delas conta que, quando o cristianismo era ilegal, cruzar os dedos era uma forma secreta para os cristãos reconhecerem uns aos outros. Outra é que, durante a Guerra dos Cem Anos, um arqueiro cruzava os dedos para rezar pela sorte, antes de atirar. Uma outra teoria, mais antiga ainda, conta que os dedos cruzados foram usados como um gesto para afastar as bruxas e outros espíritos malignos.


10. Ferradura
Existem várias teorias. Uma delas diz que as bruxas em vassouras tinham medo de cavalos. A ferradura na porta sempre as assustava.


11. Trevo
A lenda diz que, quando Adão e Eva foram expulsos do Jardim do Éden, Eva levou um trevo de quatro folhas, como lembrança de seus dias no Paraíso.

 
Top