grandes jogadores do passado!!

benfica1969

benfica1969

amigo dos amigos
Messages
4,849
My Satellite Setup
tv,Bimbo da Bosta
My Location
london
esqueceste do nome do homem...:-doh!
 
tibenfica

tibenfica

GLORIOSOdosAÇORES
Messages
445
My Satellite Setup
fte max 200*kaon + dream500mirage,em,hispasat
hotbird-nilsat-astra1-sirius
panela 2.30 pois è
My Location
Açores
benfica1969 said:
esqueceste do nome do homem...:-doh!
desculpa mas acho ke todos sabem o maior o melhor do mumdo PREUD'HOMME não há nigem igual na baliza
 
benfica1969

benfica1969

amigo dos amigos
Messages
4,849
My Satellite Setup
tv,Bimbo da Bosta
My Location
london
tibenfica said:
desculpa mas acho ke todos sabem o maior o melhor do mumdo PREUD'HOMME não há nigem igual na baliza
nao te preocupes ja la meti o nome por ti...fica bem
 
tibenfica

tibenfica

GLORIOSOdosAÇORES
Messages
445
My Satellite Setup
fte max 200*kaon + dream500mirage,em,hispasat
hotbird-nilsat-astra1-sirius
panela 2.30 pois è
My Location
Açores
BENTO (25/06/1948) - Arrojado, rápido e eficiente

Jogou 20 épocas no Benfica, entre 72/73 e 91/92. Fez 611 jogos, sofrendo 447 golos. Estreou-se pela mão de Jimmy Hagan, a 01/09/72, em Jacarta, num jogo de carácter particular, frente à selecção da Indonésia.

Titular indiscutível da baliza encarnada durante 11 épocas, entre 75/76 e 85/86, Bento é, de todos os guarda-redes que já passaram pelo Benfica, o que detém as melhores performances, com destaque para a série de 11 jogos consecutivos que esteve sem sofrer golos, de 10/11/85 a 05/01/86.

Arrojado, dotado de excelentes reflexos e possuidor de um sentido posicional invulgar, Bento primava pela sua acção entre os postes e fora destes. Era rápido a pensar e a agir, em voo, em mergulho ou a sair a pontapé.

Ficou famoso pelo arremesso da bola à mão para o meio campo, proporcionando rápidos contra-ataques à equipa.

Era, também, para além de bom defensor de grandes penalidades, um bom executante deste castigo, característica que lhe permitiu evidenciar-se no desempate de alguns jogos ou eliminatórias. Mas não só. Marcou mesmo um golo ao Sporting, a 23/06/76. Durante a sua carreira, somou 63 internacionalizações pela Selecção Nacional, que capitaneou em 26 ocasiões. Pelo Benfica, conquistou 8 Campeonatos Nacionais e 5 Taças de Portugal.
[/URL][/IMG]
como já disse fui guardarredes esses são os meus idoles
 
tibenfica

tibenfica

GLORIOSOdosAÇORES
Messages
445
My Satellite Setup
fte max 200*kaon + dream500mirage,em,hispasat
hotbird-nilsat-astra1-sirius
panela 2.30 pois è
My Location
Açores
agora não se eskesam do rei EUSÈBIO
[/URL][/IMG]
 
IMA

IMA

Regular Member
Messages
2,084
My Satellite Setup
MIRAGE - SFT 1010 E
My Location
Portugal (Algarve)
Manuel Galrinho Bento (Golegã, 25 de Junho de 1948) foi um guarda-redes de futebol português, possivelmente o melhor de sempre na opinião de especialistas. Bento defendeu a baliza do SL Benfica desde 1976-77 a 1985-86.



Carreira
Bento iniciou a sua carreira futebolística no FC Barreirense e foi transferido para o Benfica no ano de 1972. Inicialmente foi o substituto de José Henrique. Entre 1973 e 1976, Bento e Henrique alternaram na baliza, passando Bento a indiscutível titular em 1976, quando tinha 28 anos. Nesse mesmo ano, passou a defender as cores nacionais, nas qualificações para o Campeonato do Mundo de 1978. No primeiro jogo de Bento, Portugal perdeu no Porto, 0-2 contra a Polónia. Bento foi o guarda-redes nacional até 1986.

Bento é recordado pelas suas defesas acrobáticas, sangue-frio e temeridade. Possivelmente o seu melhor jogo foi nas meias-finais do Campeonato Europeu de Futebol de 1984, contra a França, que Portugal perdeu por 2-3. Bento jogou também no Campeonato do Mundo de 1986, no México, quando foi mesmo o porta-voz dos jogadroes amotinados aquando do Caso Saltillo. Bento jogaria apenas o primeiro jogo no México, a vitória por 1-0 sobre a Inglaterra. Num treino, partiu um perna e esteve sem jogar quase toda a época seguinte. A partir de então passou a ser guarda-redes suplente ou terceiro guarda-redes do Benfica, até ao fim da sua carreira, em 1991/92.
 
tibenfica

tibenfica

GLORIOSOdosAÇORES
Messages
445
My Satellite Setup
fte max 200*kaon + dream500mirage,em,hispasat
hotbird-nilsat-astra1-sirius
panela 2.30 pois è
My Location
Açores
tambem muito bom jogador conhecido por nunca sujar os calçoes mas um pomta de lança fora de seri
[/URL][/IMG]----------NENÈ como fasia um jeitão houge
 
IMA

IMA

Regular Member
Messages
2,084
My Satellite Setup
MIRAGE - SFT 1010 E
My Location
Portugal (Algarve)
Manuel José Tavares Fernandes, conhecido como Manuel Fernandes nasceu em Sarilhos Pequenos, a 5 de Junho de 1951.

Carreira
Entrou para o Sporting Clube de Portugal em 1975, saindo em 1987.

Quando era pequeno e a mãe o mandava para a cama, Manuel Fernandes escondia o rádio para ouvir os relatos dos jogos europeus do Sporting, às quartas-feiras à noite.

Aos 16 anos, Manuel Fernandes deslocou-se ao campo do Sarilhense, para realizar testes. Entrou para a equipa de juvenis e um ano mais tarde o treinador chamou-o para a equipa de honra do Sarilhense, que disputava o campeonato da 3ª divisão. Como fazia a ligação entre a linha média e o ataque, não podia fazer o que mais gostava, marcar golos.

No final da temporada, um espião do Barreirense convidou-o para ir jogar para a CUF, convite esse que aceitou. Passou um ano a marcar golos na equipa de reservas. Na época seguinte, com a substituição de treinador, a equipa da CUF tornou-se a equipa-revelação do Campeonato Português, classificando-se em quarto lugar. Com um golo de Manuel Fernandes, que derrotou o FC Porto, os cufistas garantiram uma participação histórica na Taça UEFA.

Surgiram convites de Alvalade, das Antas e de Belém. Aceitou o convite que lhe foi feito pelos «leões», pois lembrou-se da premonição da mãe, que lhe disse que ele haveria de jogar no Sporting, que era o clube de toda a família.

Manuel Fernandes gosta de recordar dois momentos na sua carreira no Sporting: o facto de ter marcado um golo na vitória sobre a União de Leiria que deu o título na época de 79/80 e ter marcado quatro golos no célebre jogo dos 7-1 sobre o Benfica, realizado a 14 de Dezembro de 1986 "marquei quatro golos, uma sensação inesquecível, mas estou convencido que se o jogo durasse mais algum tempo... Mas, sinceramente, mais do que qualquer golo ou qualquer jogo, o maior momento de glória da minha vida foi aquele em que vesti, pela primeira vez, a camisola do Sporting".

Palmarés
Títulos conquistados ao serviço do Sporting:
2 Campeonatos Nacionais (1979/80 e 1981/82)
2 Taças de Portugal (1977/78 e 1981/82)
1 Supertaça (1982/83)
Melhor marcador do Campeonato Nacional com 30 golos (85/86)
Como treinador:

1 Supertaça (2000/01)
Internacionalizações: 31
 
P

PAULOSI

Regular Member
Messages
180
My Satellite Setup
K-box 441332 - C/ Motor Illusion Polar (E)Este : Sirius 2,3 (5ºE) ; Eurobird (9ºE) ; Hotbird (13ºE) ; Eutelsat W2(16ºE) ; Astra (19,2ºE) ; Astra 2a.b,c,c/Eurobird (28,2ºE) Telstar 12 (15ºE).
(W) Oeste: Intelsat 10-02 (1ºW) ; Nilesat (7ºW); Atlantic
My Location
Algures em Portugal
benfica1969 said:
tambem concordo contigo foi um dos grandes exitos do porto poe a foto dele ai, fica mais um neste album de recordacoes
não consigo arranjar nenhuma
 
tibenfica

tibenfica

GLORIOSOdosAÇORES
Messages
445
My Satellite Setup
fte max 200*kaon + dream500mirage,em,hispasat
hotbird-nilsat-astra1-sirius
panela 2.30 pois è
My Location
Açores
olha para naõ ser só do bemfica tambem gostava do jordão
[/URL][/IMG]
 
IMA

IMA

Regular Member
Messages
2,084
My Satellite Setup
MIRAGE - SFT 1010 E
My Location
Portugal (Algarve)
Paulo Futre


Paulo Futre (28 de fevereiro de 1966, Montijo, Portugal) foi um jogador de futebol português. Seu nome de batismo é Paulo Jorge dos Santos Futre. É considerado um dos melhores jogadores portugueses de todos os tempos.

Índice
1 Biografia
2 Clubes
3 Títulos
3.1 Campeonatos nacionais
3.2 Copas internacionales
3.3 Prêmios
4 Participações em Copas do Mundo


Biografia
Formado no Sporting Clube de Portugal e após incompatibilidades com a direcção leonina (após pedir um aumento no ordenado), teve ainda jovem, grande sucesso ao serviço de outra equipa portuguesa (Futebol Clube do Porto), onde em três épocas viria a conquistar dois campeonatos e uma Copa dos Campeões da Europa, com notável exibição diante do Bayern Munique, segundo os cronistas da época. Em 1987 transferiu-se para o Atlético de Madrid, naquela que foi para a época, a maior transferência do futebol português, entretanto, não conseguiu o sucesso desportivo que se previa, mas em termos individuais tornou-se num dos grandes símbolos de sempre do clube. Cinco anos e meio depois de ingressar na Espanha, onde conquistou duas Copas do Rei, Futre regressaria ao futebol português, agora para representar o Benfica. Ao serviço deste clube, Futre conquistou uma Taça de Portugal. Problemas de ordem financeira levaram-no a sair prematuramente do clube, transferindo-se para o Olympique de Marselha. A partir daqui, a carreira de Futre entra em declínio. Gravíssimas lesões levam-no a ter períodos de meses de inactividade, sendo forçado a terminar a carreira antes do desejado. Depois da fracassada experiência na França, Futre ainda passou pelo futebol italiano, A.C.Reggiana e Milan, e inglês West Ham nunca atingindo os patamares exibicionais que o notabilizaram.

Clubes
Sporting Clube de Portugal - (Portugal) - Camadas Jovens
Sporting Clube de Portugal - (Portugal) 1983 - 1984
FC Porto - (Portugal) 1984 - 1987
Atlético de Madrid - (Espanha) 1987 - 1993
Sport Lisboa e Benfica - (Portugal) - 1993
Olympique de Marsella - (França) 1993 - 1994
A.C Reggiana Calcio - (Itália) 1994 - 1995
AC Milan - (Itália) 1995 - 1996
West Ham - (Inglaterra) 1996 - 1997
Atlético de Madrid - (Espanha) 1997 - 1998
Yokohama Flugels - (Japão) 1998 - 1999

Títulos
Campeonatos nacionais
2 Ligas portuguesas (FC Porto, temporadas 84-85 e 85-86)
2 Supercopas de Portugal (FC Porto, 1984 e 1986)
2 Copas do Rei (Atlético de Madrid, temporadas 90-91 e 91-92)
1 Liga italiana (AC Milan, temporada 95-96)

Copas internacionales
1 Copa dos Campeões da Europa (FC Porto, temporada 86-87)

Prêmios
Melhor jogador da Superliga Portuguesa duas vezes (temporadas 85-86 e 86-87)
Bola de Prata (Segundo melhor jogador de Europa, 1987)
Ganhou a Bola de Ouro atribuido pela France Futebol

Participações em Copas do Mundo
Participou da Copa do Mundo do México de 1986 com a Seleção Portuguesa disputando três jogos contra Inglaterra, Polônia e Marrocos.
 
tibenfica

tibenfica

GLORIOSOdosAÇORES
Messages
445
My Satellite Setup
fte max 200*kaon + dream500mirage,em,hispasat
hotbird-nilsat-astra1-sirius
panela 2.30 pois è
My Location
Açores
kem não se lembra dele
[/URL][/IMG]----valdo bem agora ke me lembro ke saudades era um expetaculo
 
IMA

IMA

Regular Member
Messages
2,084
My Satellite Setup
MIRAGE - SFT 1010 E
My Location
Portugal (Algarve)
RUI JORDÃO

Rui Jordão estreou-se frente
ao Vasco da Gama em 1977

Foi um ponta-de-lança extraordinário, talvez aquele que, na sua geração melhor adaptou as condições de futebolista e goleador.
Pode ter havido melhores jogadores, houve certamente melhores marcadores de golos, mas nenhum conjugou de modo tão perfeito a técnica individual, a elegância dos gestos e os números exuberantes como goleador absolutamente fantástico.
Jordão foi um fenómeno absoluto desde que começou a jogar em Benguela (Angola), de onde veio rotulado como novo Eusébio.
Ao fim de 5 épocas no Benfica, foi transferido para Saragoça, onde conheceu um martírio que lhe pôs à prova a capacidade de sofrimento.
Perdido num clube onde não foi tratado decentemente, o Sporting foi lá resgatálo para o arranque de 9 épocas inesquecíveis em Alvalade.
A 30 de Agosto de 1977, num jogo particular com os brasileiros do Vasco da Gama, Jordão estreou-se com a camisola verde e branca - marcou os 2 golos da vitória por 2-1.
Ao longo desse período, foi duas vezes campeão nacional, venceu a Taça de Portugal em duas ocasiões e uma Supertaça.
Marcou 187 golos num total de 279 jogos oficiais, com um parcial de 207 jogos e 141 golos a contar para o Campeonato Nacional.


CURIOSIDADE


Atacante do Sporting marcou perante a URSS o penálti que
permitiu a Portugal o apuramento para o Campeonato da Europa

No Euro 84, Jordão estava no topo. No grande palco deliciou os adeptos e pôs Portugal a sonhar, apontando 2 golos na meia final com a França.
A sua carreira não foi a mesma depois disso. Passou a jogar e a marcar menos, até ao divórcio com o Sporting, no fim de 1985/86.
Nessa altura, surgiu em grande forma no fim da época de tal forma que José Torres ainda pensou levá-lo ao México, na condição de que actuasse em determinado jogo com o Benfica.
Manuel José não aceitou a proposta e Jordão ficou em terra
 
benfica1969

benfica1969

amigo dos amigos
Messages
4,849
My Satellite Setup
tv,Bimbo da Bosta
My Location
london
IMA manuel fernandes grande ponta de lanca chamado um matador quanto ao jogo eu estava la a ver aquela vergonha,nunca mais me esquece dassssssss nunca fui tao humilhado em futebol 7-1 essa vai ficar sempre atravessada na garganta depois desse jogo jurei que nunca mais ia ver um jogo ao estadio de alvalade ,e como tal nunca mais aconteceu nem volta acontecer porque eu nao vou mais ver um jogo ao alguidar........
 
IMA

IMA

Regular Member
Messages
2,084
My Satellite Setup
MIRAGE - SFT 1010 E
My Location
Portugal (Algarve)
Valdo Cândido Filho

(Siderópolis,12 de fevereiro de 1964) é um ex-futebolista brasileiro, atuava como meio-campo. Valdo iníciou sua carreira profissional no Grêmio , seu invejável preparo físico e sua excelente técnica logo o tornaram referência para a torcida. Seu futebol acabou despertando o interesse de vários clubes europeus. Valdo acabou indo jogar no Benfica. Ao longo de sua carreira o jogador passou por vários clubes e pela Seleção Brasileira, pela qual atuou em duas copas a, Copa do Mundo de 1986 e a Copa do Mundo de 1990. Encerrou sua carreira profissional atuando pelo Botafogo em 2004.

Títulos
Seleção Brasileira
Copa América de 1989
Grêmio
Campeonato Gaúcho:1985 a 1988
Benfica
Copa de Portugal:1995/1996
Paris Saint-Germain
Copa da França:1995
 
benfica1969

benfica1969

amigo dos amigos
Messages
4,849
My Satellite Setup
tv,Bimbo da Bosta
My Location
london
PAULOSI said:
não consigo arranjar nenhuma
nao te preocupes com isso coloquei uma por ti se nao quiseres eu tiro..
 
IMA

IMA

Regular Member
Messages
2,084
My Satellite Setup
MIRAGE - SFT 1010 E
My Location
Portugal (Algarve)
Fernando Chalana,

nascido em 1959, foi um futebolista português. Actuou no Sport Lisboa e Benfica entre 1975 e 1984, e depois novamente entre 1988 e 1990. Foi 27 vezes internacional A pela selecção nacional.

O seu pé esquerdo fez furor no Euro 1984 em França; em seguida, o pequeno genial, como era conhecido, assinou pelo Bordéus. O dinheiro da transferência permitiu ao seu clube do coração concluir o fecho do estádio com o término do seu 3º anel.

Chalana pertenceu à equipe do Futebol Clube Barreirense, escola de grandes jogadores portugueses da década de 1970 e principios de 1980.

Jogou ainda no Belenenses e hoje, após uma fustrada tentativa como treinador principal nos escalões inferiores da Liga Portuguesa, pertence à equipa técnica do SL Benfica, desempenhando funções de Treinador Adjunto.

Para os Benfiquistas o pequeno Chalana será sempre Grande e jamais esquecerão o seu pé esquerdo.

Data nascimento: 1959 - 02 - 10 Número de jogos na selecção: 27 Número de golos na selecção: 2 Primeira participação na selecção: 1976-11-17 Última participação na selecção: 1988-11-12
 
o.trofense

o.trofense

watch and learn
Messages
1,038
My Satellite Setup
later
My Location
portugal
teofilo cubillas



Cubillas: O imperador dos Incas


Nos anos 70, uma nova força havia surgido no futebol sul-americano. Era o Peru, que teve seu ápice ao eliminar a Argentina das Eliminatórias da Copa de 1970 e participar do Mundial do México, levando os peruanos às quartas de final da competição. Essa geração da seleção peruana ainda participaria das Copas de 1978 (na Argentina) e 1982 (na Espanha).


O principal homem dessa equipe era um meio-campista acostumado em toda sua carreira a marcar gols. Um dos maiores artilheiros de Copas do Mundo, Teófilo Cubillas foi o símbolo do bom futebol mostrado pelo Peru nesta época, se tornando ídolo nacional na boa fase de sua Seleção nos anos 70.


O começo no Alianza


Desde pequeno Cubillas jogava nas categorias de base do Alianza Lima, se destacando por ser um jogador bastante técnico. Iniciou sua carreira profissional no ano de 1965, com 16 anos de idade. No ano seguinte (1966), foi artilheiro do campeonato peruano, marcando 19 gols. Fato este repetido em 1970, com 22 tentos anotados. “El Nenê”, como era chamado, se tornou o destaque do time, por causa de seu bom futebol e de seus muitos gols.


O melhor da América na Europa


Em 1972 Cubillas recebeu o prêmio de Melhor Jogador Sul-Americano, uma honra merecida para ele. No ano seguinte, seria contratado pelo Basel, da Suíça. Ficou apenas seis meses no clube, sem conseguir se adaptar. Logo o Porto o “resgataria” e o traria para Portugal no mesmo ano.


Em duas temporadas disputadas nos Dragões, foi o artilheiro do time, embora não tenha conquistado nenhum título em sua estada européia. Títulos esses que só vieram na volta dele a Alianza Lima, quando foi bicampeão em 1977 e 1978.


Fazendo sucesso na terra do Tio Sam


Em 1979, Cubillas rumou para os Estados Unidos, para atuar pelo Fort Lauderdale Strikers, da NASL. Foram 59 gols marcados nos cinco anos em que atuou pelo clube da Flórida, tornando-se o maior artilheiro da história do clube. Em 1981 ganhou os prêmios de melhor atacante da temporada e virou membro do time All-Star da liga.


Sua última temporada na equipe seria em 1983. Em 1986 fez um jogo de despedida, com estrelas de todo o mundo, mas voltaria a atuar por algum tempo em 1987, devido a tragédia que vitimou a equipe que o lançou ao futebol, como uma espécie de “homenagem”. Mesmo em sua curta volta, mostrou que toda sua técnica não havia sido perdida com o tempo e a idade.


O sucesso na Copa do Mundo


Teófilo Cubillas foi convocado para a disputa das Eliminatórias da Copa do Mundo de 1970, aonde ocorreu, talvez, uma das maiores zebras da história. Obteve a ida para o México após eliminar a Argentina de seu grupo, do qual também fazia parte a Bolívia.


Em uma equipe comandada pelo brasileiro Didi, e com outros bons jogadores como Chumpítaz e Perico Leon, ele foi o artilheiro máximo do Peru naquele Mundial, marcando 5 gols, inclusive no jogo que eliminou os peruanos daquela competição, contra o Brasil (que viria a ser campeão do mundo)


Mesmo sem classificar o Peru para a Copa de 1974, Cubillas levou sua seleção ao título da Copa América no ano seguinte, marcando dois gols na competição, todos contra o Brasil em uma das partidas semifinais. Recolocou o Peru na Copa do Mundo de 1978, disputada na Argentina. Levou os peruanos a segunda fase da competição, marcando 2 gols na primeira fase.


Sua última Copa do Mundo foi a de 1982, na Espanha. Não marcou gols e acabou desclassificado com a seleção peruana do Mundial ainda na primeira fase, encerrando assim seu ciclo com os blanquirojos. Pelo Peru, Cubillas jogou 117 partidas, anotando 45 gols, sendo assim o maior artilheiro da história do selecionado peruano. Além disso, é um dos maiores artilheiros em Copas do Mundo, com 10 tentos.


Vida tranqüila na Flórida


Mesmo após se aposentar definitivamente do futebol, Teófilo Cubillas não se afastou definitivamente do mesmo. Hoje mora em Coral Springs, no estado norte-americano da Flórida, onde vive tranqüilamente e tem uma escola de futebol para jovens, em busca de revelar novos talentos.


O nome dele apareceu na controversa lista feita por Pelé com os maiores jogadores do mundo. Cubillas tem a honra de ser o único peruano a fazer parte da mesma, e mesmo com toda a polêmica, mereceria estar nesta lista, e em qualquer outra, como um dos melhores jogadores a brilhar nos gramados mundiais pelo século XX.

fonte:
_www.trivela.com
 
o.trofense

o.trofense

watch and learn
Messages
1,038
My Satellite Setup
later
My Location
portugal
madjer



Rabat Madjer (nascido em Argel, Argélia, a 15 de Fevereiro de 1958) foi um jogador de Futebol do Futebol Clube do Porto: das “Arábias” chegou nos anos 80, aquele que foi provavelmente o melhor estrangeiro de sempre a envergar a camisola azul e branca. Foi determinante na conquista da Taça dos Campeões Europeus de 1987 com um golo de calcanhar que ficará para sempre na história e uma assistência para o brasileiro Juary. De modo semelhante fez o passe para o primeiro golo e marcou o segundo na Taça Intercontinental do mesmo ano. Dono de uma técnica fantástica e de uma alegria contagiante.

Autor de um golo na vitória da Argélia sobre a Alemanha Ocidental (2x1) na Copa do Mundo de 1982 na Espanha
 
benfica1969

benfica1969

amigo dos amigos
Messages
4,849
My Satellite Setup
tv,Bimbo da Bosta
My Location
london
o.trofense said:
madjer

400) {this.width=400;this.alt='Click here to see a large version';}" border=0>

Rabat Madjer (nascido em Argel, Argélia, a 15 de Fevereiro de 1958) foi um jogador de Futebol do Futebol Clube do Porto: das “Arábias” chegou nos anos 80, aquele que foi provavelmente o melhor estrangeiro de sempre a envergar a camisola azul e branca. Foi determinante na conquista da Taça dos Campeões Europeus de 1987 com um golo de calcanhar que ficará para sempre na história e uma assistência para o brasileiro Juary. De modo semelhante fez o passe para o primeiro golo e marcou o segundo na Taça Intercontinental do mesmo ano. Dono de uma técnica fantástica e de uma alegria contagiante.

Autor de um golo na vitória da Argélia sobre a Alemanha Ocidental (2x1) na Copa do Mundo de 1982 na Espanha
esse sim era magico a bola nos pes dele parecia que tinha magia ..:-thumb1 :-thumb1
 
Top