Sobrenatural!

lamborghini

Regular Member
Messages
407
Likes
0
My Satellite Setup
Kaon Ksf 202z + 30w + 7e + 13e + 19e
My Location
Portugal
#1
Atenção, isto é um relato retirado do site http://w*w.sobrenatural.org/. Acredite-se ou não mas dá que pensar.:

"QUEM ME AVISOU?????????
Também quero contar uma coisa que aconteceu comigo anos atrás.

Quero deixar bem claro que nunca acreditei em sobrenatural. Mesmo depois do que aconteceu continuo não acreditando. Apenas busco uma explicação plausível. Se alguém puder ajudar... Acho esses assuntos muito interessantes, mas é só.
Enfim vamos à minha história:

Meu filho, na época, tinha dois anos de idade, e até então era uma criança absolutamente saudável. Nunca tinha tido nem um resfriado. Pois bem, um belo dia ele amanheceu com o narizinho escorrendo, um pouquinho de febre e meio desanimadinho. Pensei: deve ser um resfriado. Liguei para o pediatra que fez o acompanhamento do nascimento dele e pedi intruções. Ele mandou que eu desse um remedinho para febre,um descongestionante, tbém um sorine caso precisasse e um chazinho, e se caso a febre persistisse que eu fosse ao consultorio. Fiz tudo conforme a instrução do pediatra e o dia correu tranquilo. O pediatra dos meus filhos sempre me chamou de "mãe apavorada", mas ao mesmo tempo previnida, porque qualquer coisinha tava eu no consultório. E até por causa disso, qualquer probleminha de saúde que houvesse eu fazia questão de passar a noite em claro de olho nas crianças (até hoje sou assim e eles já estão com 13 e 14 anos respectivamente)Enfim, o dia passou tranquilamente, a noite chegou e mais ou menos às 21:30 percebi que a febre voltou. Ministrei novamente o anti-térmico e pedi ao meu marido que nos levasse ao pediatra no dia seguinte pela manhã. Peguei o colchão de casal e joguei no chão da sala onde estávamos assistindo televisão, puxei o bercinho onde dormia a minha filha, também para a sala, coloquei meu filho no colchão de casal junto do meu marido e combinamos revesar para passar a noite acordados cuidando dele. Deixei que meu marido dormisse primeiro pois ele havia chegado muito cansado do serviço e fiquei sentada no sofá assistindo televisão, o tempo foi passando. Eu sempre olhava para o meu filho, tocava nele e tudo parecia que estava bem. A febre havia baixado, só achei que ele estava um pouco congestionado, apliquei sorine e descon e fiquei prestando atenção pra ver se a respiração melhorava e assim que normalizou continuei assistindo TV. CALCULO QUE OCORREU MAIS OU MENOS ENTRE 01:30 e 02:00. Estava eu distraída com a TV quando derrepente senti que alguém sentou ao meu lado no sofá, fui me virar e senti que alguém me abraçou pelos ombros (foi tudo muito rápido)eu senti que gelei e paralisei. Então alguém falou telepaticamente (acredito, porque não ouvi voz alguma): " Tá vendo aquela bicicletinha ali?(olhei para a bicicleta do meu filho). Se você não correr agora, você nunca mais vai ver seu filho andando nela" (estou toda arrepiada e cada vez que toco neste assunto me arrepio e sinto uma vontade imensa de chorar).Dito isso: soltou meus ombros e levantou do sofá. Agi de maneira automática (engraçado, me lembro que nem olhei para o lado para ver quem era ou se via alguma coisa) . Dei um pulo acordei meu marido e pedi a ele para pegar as crianças e ir colocando no carro enquanto eu ligava para o médico. O engraçado é que eu sabia de cor o nº do consultório, o nº do hospital em que ele dava plantão mas não havia decorado o nº da casa dele e nunca sequer havia ligado para lá, nunca precisei (e eu nem sabia se ele estava em casa ou de plantão no hospital). Mas nesse momento foi exatamente para a casa dele que eu liguei, sem olhar na agenda, e disse: "Doutor, meu filho está morrendo por favor me ajude". Ele nem perguntou o que estava acontecendo (os médicos geralmente perguntam, mas nesse caso não, (foi tudo muito estranho)mandou que eu corresse para o hospital. Saímos correndo e por incrível que pareça chegamos junto com o médico que já havia ligado para o hospital prevenindo de uma emergência que ele nem sabia o que era e já estava tudo pronto quando lá chegamos. Ele imediatamente tomou meu filho dos meus braços e saiu correndo com ele. Meu filho foi colocado imediatamente no oxigênio e era agulha pra tudo quanto é lado. O Dr. percebeu que estávamos cada vez mais assustados e mandou que uma enfermeira nos tirasse dali e nos levasse para sua sala onde esperamos por mais ou menos hora e meia senão um pouco mais. Eu e meu marido não conseguíamos dizer palavra um para o outro, ficamos lá completamente mudos, ele segurando minha filha de tres aninhos no colo e eu completamente aturdida com o que havia acontecido em casa (o choque foi tão grande que nem chorar eu conseguia). O médico veio então conversar com agente e falou que mais alguns minutos e teríamos perdido para sempre o nosso filho. Ele já estava agonizando quando chegou ao hospital e que ele estava com uma violenta crise de bronquite. Eu falei: "Bronquite???? Como??? Ele nunca teve bronquite!!!" O médico disse: "Pois é, agora tem". Levei um bom tempo para conseguir comentar o que me aconteceu naquela noite. Nem mesmo ao meu marido consegui contar. Levei muitos anos para contar pra alguém. Até hoje aquilo tudo que aconteceu mexe muito comigo. Nunca levei essa história de anjo da guarda a sério e também nunca acreditei em espírito de pessoas que a gente conheceu pudessem entrar em contato com a gente. Pra mim, morreu, acabou. Mas mesmo pensando assim sempre que me lembro do ocorrido penso numa pessoa que havia morrido fazia muito tempo e que eu amei e sei que ela me amou muito. Foi a freira que me criou. Alguma coisa me faz desconfiar que foi ela "naquela noite". O laço que nos unia era muito forte ela cuidou de minha mãe que era paralítica ao mesmo tempo que me criou, meu pai havia morrido (e isso tudo por pura caridade). Enfim, eu a adorava simplesmente, e sua morte deixou um imenso vazio em minha vida. Ela morreu tem 20 anos e até hoje choro por ela cada vez que algo trás sua lembrança e também quando lembro do acontecimento daquela noite. Alguém pode me dar uma explicação???? Se é que isso tem alguma."
 

JS79

Regular Member
Messages
220
Likes
0
My Satellite Setup
:o)
My Location
Neste momento aqui...
#2
Não haja duvida que é uma historia um bocado bizarra que acabou em bem. Podem existir varias justificações para o que aconteceu que não tem nada a ver com o sobrenatural, mas eu também não sou propriamente nenhum entendido na matéria para comentar sobre isso...
Simplesmente o que o ser humano não entende ou não consegue explicar cientificamente, rotula como místico ou sobrenatural, e eu pessoalmente recuso-me a acreditar no sobrenatural...
 
Top